Mamãs e Bebés

Gravidez

14299028gravida gravidez 768x512

O que se sabe sobre a Covid-19 na gravidez em 7 perguntas e respostas


As grávidas são mais vulneráveis à Covid-19?
Até ao momento, não existe evidência científica que comprove uma maior vulnerabilidade das grávidas à infeção ou uma maior probabilidade de desenvolverem doença grave. No entanto, durante a gravidez as mulheres sofrem alterações imunológicas e fisiológicas que podem torná-las mais suscetíveis a infeções respiratórias virais, como a Covid-19. Recomenda-se, por isso, o reforço da higiene das mãos, a manutenção da distância mínima de um metro das outras pessoas e especial atenção a sintomas como febre, tosse ou dificuldades respiratórias.

As mulheres com Covid-19 correm maior risco de complicações durante a gravidez?
Sabe-se que a febre alta durante o primeiro trimestre de gravidez pode aumentar o risco de problemas congénitos do bebé – e este é um dos sintomas habituais da doença. Foram observados problemas gestacionais em mães contagiadas com outros coronavírus, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) ou a Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS), mas não existe informação sobre eventuais consequências adversas provocadas pela Covid-19.

O nascimento prematuro do bebé pode ser uma das consequências da infeção?
Apesar do número limitado de casos de gravidez relatados, foram registados alguns partos prematuros de mães infetadas com a doença. Porém, ainda não é certo que esta complicação se deva ao SARS-CoV-2. Outras infeções respiratórias contraídas durante a gravidez, como a gripe ou outros coronavírus, estão associadas a complicações neonatais, como prematuridade ou baixo peso para o tempo gestacional.

O vírus pode ser transmitido ao bebé durante a gestação?
Ainda não existem certezas quanto à possibilidade de contágio do feto durante a gestação. Até à data, o vírus não foi detetado em amostras de líquido amniótico, no sangue do cordão umbilical ou no leite materno. Em casos de mães infetadas por outros coronavírus, como o SARS-CoV e o MERS-CoV, não foram registadas situações de contágio do bebé durante a gravidez. Acredita-se que a transmissão entre mãe e filho poderá acontecer, essencialmente, após o nascimento, através de gotículas respiratórias contaminadas.

Os bebés nascidos de mães com Covid-19 podem vir a desenvolver outros problemas de saúde?
Não são conhecidos riscos de complicações para os bebés filhos de mães infetadas ou mesmo para os bebés infetados. Se se confirmar a associação entre a doença e o nascimento prematuro ou o baixo peso à nascença, ambas as situações podem provocar complicações a longo prazo.

As mães infetadas com o coronavírus podem amamentar?
Sim. O vírus não foi detetado no leite materno. No entanto, devem tomar precauções, como lavar as mãos antes de tocarem no bebé, desinfetar todos os objetos e superfícies onde tocarem e usar uma máscara durante a amamentação.

As profissionais de saúde grávidas correm riscos acrescidos quando lidam com doentes com Covid-19?
A Direção-Geral da Saúde recomenda que as instituições limitem a exposição das profissionais grávidas aos pacientes suspeitos ou infetados com a doença, especialmente durante a prestação de cuidados de maior risco, que gerem aerossóis que possam transportar o vírus.

Fonte: Visão
Diretrizes: DGS, OMS
Publicado: 03/05/2020

 

Registe-se
Gratuitamente

para visualizar todo
o conteúdo!

Registe-se já

Calculadora da ovulação

A sua Gravidez Passo a Passo.
dias
Gerar

Significado e Nomes

Encontre o significado e origem do nome do seu filho(a)

Subscrição Newsletter

Introduza o seu-email Formato inválido! Introduza a palavra-passe A tentar validar dados de acesso... Validação concluída! Aguarde... A carregar...